Albardas e Alforges... nunca vi nada assim! Minto... já vi!
Domingo, 19 de Março de 2023
Uma homenagem a Rui Nabeiro

Faleceu Rui Nabeiro, um exemplo de Robert Owen, que fez de Campo Maior uma outra New Lanark. Um alentejano, um raiano que fez do ir e vir na transposição da fronteira um modo de “ganhar a vida”, e daí começou um “negócio” cuja dimensão factual o guindou a um dos maiores empresários, cujo sucesso não se consubstanciou só numa abordagem do lucro pelo lucro. Aliás, o José Luís Peixoto no seu livro “Almoço de Domingo” tem isso bem marcado no registo que fez de Rui Nabeiro.

É uma honra para mim elogiar um empresário que teve preocupações sociais como pessoa e na sua estratégia de negócios. É raro encontrar líderes empresariais que estejam dispostos a colocar as necessidades da sociedade acima do lucro, mas esses líderes são vitais para criar um mundo melhor para todos nós.

Ao incorporar preocupações sociais nos seus negócios, este empresário demonstrou um forte senso de responsabilidade social e cidadania corporativa. Ele entendeu que a responsabilidade dos negócios vai além de simplesmente gerar lucros e que as empresas têm um papel importante a desempenhar na construção de uma sociedade mais justa e sustentável.

Além disso, ao fazer escolhas conscientes em relação aos seus produtos, serviços e práticas empresariais, este empresário contribui para moldar um mercado mais ético e responsável. Creio que provou que é possível equilibrar preocupações sociais e económicas, que empresas responsáveis podem ser bem-sucedidas e lucrativas ao mesmo tempo.

Ao investir em projetos sociais e comunitários (Campo Maior e outros locais são disso prova), projetos de natureza académica e científica (A Cátedra Rui Nabeiro, na Universidade de Évora, destina-se à promoção da investigação, do ensino e da divulgação científica na área da Biodiversidade),  este empresário contribui ativamente para o desenvolvimento e bem-estar da sociedade. Não será de mais salientar, ele está usou a sua posição de influência e poder para fazer uma diferença positiva e inspirar outras empresas a seguirem o seu exemplo.

Sempre tive um enorme respeito pelo Senhor Rui Nabeiro, e no meu “entendimento” merece todo o elogio pelas suas preocupações sociais e por ser um modelo a seguir para outras empresas. Já agora, se me é permitido, se outras figuras que se destacaram no campo das artes, das letras, da cultura, do espetáculo (até o futebol), tiveram o seu lugar no panteão, este homem que foi um modelo na sua atividade profissional e que muito contribui para o desenvolvimento de uma região, um empresário inovador, humanista e solidário, creio que também merece essa homenagem. A sua abordagem ética e responsável é um exemplo fundamental para construir um futuro melhor para todos nós.

Tenho dito.

Domingos Caeiro



publicado por albardeiro às 13:16
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Fevereiro 2024
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16
17

18
19
21
22
23
24

25
26
27
28
29


posts recentes

Seminário em Alenquer - A...

O MOMENTO DA VERDADE (em ...

ROLO COMPRESSOR

Reflexão sobre o artigo d...

AS PERGUNTAS

Valorizar os servidores d...

MÍNIMOS

Como será a educação daqu...

EXCESSIVO

DEMOCRACIA

arquivos

Fevereiro 2024

Janeiro 2024

Outubro 2023

Julho 2023

Junho 2023

Abril 2023

Março 2023

Fevereiro 2023

Dezembro 2022

Novembro 2022

Outubro 2022

Setembro 2022

Junho 2022

Maio 2022

Abril 2022

Março 2022

Janeiro 2022

Dezembro 2021

Novembro 2021

Outubro 2021

Agosto 2021

Julho 2021

Junho 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Outubro 2020

Julho 2020

Junho 2020

Abril 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Janeiro 2019

Novembro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO
subscrever feeds
Em destaque no SAPO Blogs
pub