Albardas e Alforges... nunca vi nada assim! Minto... já vi!
Sexta-feira, 1 de Outubro de 2004
Dicas para o bom MILITANTE ...!

Vou ter que recorrer, mais uma vez, a um excerto do texto de ROGÉRIO RODRIGUES, no editorial de hoje na Capital, para introduzir alguns conselhos aos garbosos delegados/congressistas que certamente se irão mostrar ao Maioral e dizer ao dito que est~~ao prontos para ocupar os lugares onde agora estão os outros... ou seja, mais do mesmo!


"Estamos a caminhar para novos modelos de política, para uma outra gastronomia partidária, com o fast food a alimentar a obesidade dos interesses e de uma governação à bolina. José Sócrates tem, a partir deste fim-de-semana, a sua grande oportunidade. Falta saber quem serão as suas companhias. O Governo, nas suas opções e no seu quotidiano, acaba por ser o seu melhor parceiro. Dá-lhe razões e já não precisa de se justificar. Sendo ele o guterrista, o ónus do guterrismo coube a Ferro Rodrigues. E esse ónus já está esgotado. Ferro Rodrigues sai de cena, foi acusado de heranças incómodas, e hoje Sócrates, o delfim do antigo primeiro-ministro, está ungido pelo esquecimento e por oitenta por cento dos votos dos militantes socialistas que querem regressar ao Poder."


Nós pedimos, nós rogamos, nós... Caríssimos, tenham sempre presente estes mandamentos:


1. Mantenha viva a indignação. Verifique periodicamente se você é mesmo de esquerda. Adopte o critério de Norberto Bobbio: a direita considera a desigualdade social tão natural quanto a diferença entre o dia e a noite. A esquerda encara-a como uma aberração a ser erradicada. Cuidado: você pode estar contaminado pelo vírus social-democrata, cujos principais sintomas são usar métodos de direita para obter conquistas de esquerda e, em caso de conflito, desagradar aos pequenos para não ficar mal com os grandes.


2. A cabeça pensa onde os pés pisam. Não dá para ser de esquerda sem "sujar" os sapatos lá onde o povo vive, luta, sofre, alegra-se e celebra as suas crenças e vitórias. Teoria sem prática é fazer o jogo da direita.


3. Não se envergonhe de acreditar no socialismo. O escândalo da Inquisição não fez os cristãos abandonarem os valores e as propostas do Evangelho. Do mesmo modo, o fracasso do guterrismo não deve induzi-lo a descartar o socialismo do horizonte da história humana. O capitalismo, vigente há 200 anos, fracassou para a maioria da população mundial. Hoje, somos 6 biliões de habitantes. Segundo o Banco Mundial, 2,8 biliões sobrevivem com menos de 2 dólares por dia. E 1,2 biliões, com menos de 1 por dia. A globalização da miséria só não é maior graças ao socialismo(!) chinês que, malgrado os seus erros, assegura como pode alimentação, saúde e educação a 1,2 biliões de pessoas.


4. Seja crítico sem perder a autocrítica. Muitos militantes de esquerda mudam de posição (por vezes dão cambalhotas) quando começam a catar o piolho na cabeça de alfinete. Preteridos do poder, tornam-se amargos e acusam os seus companheiros(as) de erros e vacilações. Como o ditado, vêem o cisco do olho do outro, mas não o camelo no próprio olho. Nem se engajam para melhorar as coisas. Ficam como meros espectadores e juizes e, aos poucos, são cooptados pelo sistema. (A sério: a autocrítica não é só admitir os próprios erros, é admitir ser criticado pelos(as) companheiros(as)).


5. Saiba a diferença entre militante e "militonto". "Militonto" é aquele que se gaba de estar em tudo, participar de todos os eventos e movimentos, actuar em todas as frentes. A sua linguagem é repleta de chavões e os efeitos da sua acção são superficiais. Portanto seja um militante: já agora, o militante será o que aprofunda os seus vínculos com o povo, estuda, reflecte, medita; qualifica-se numa determinada forma e área de actuação ou actividade, valoriza os vínculos orgânicos e os projectos comunitários.


6. Seja rigoroso na ética da militância. A esquerda age por princípios. A direita, por interesses. Um militante de esquerda pode perder tudo - a liberdade, o emprego, a vida. Menos a moral. Ao desmoralizar-se, desmoraliza a causa que defende e que encarna. Presta um inestimável serviço à direita. Desconfie, não se esqueça que há pelegos disfarçados de militantes de esquerda. É o sujeito que se engaja visando, em primeiro lugar, a sua ascensão ao poder. Em nome de uma causa colectiva, busca primeiro o seu interesse pessoal – não queira ser um desses...! ATENÇÃO: o verdadeiro militante -como Jesus, Gandhi, Che Guevara- é um servidor, disposto a dar a própria vida para que outros tenham vida. Não se sente humilhado por não estar no poder, ou orgulhoso ao estar. Ele não se confunde com a função que ocupa.


7. Alimente-se na tradição da esquerda. É preciso oração para cultivar a fé, carinho para nutrir o amor do casal, "voltar às fontes" para manter acesa a mística da militância – se tiver dúvidas pergunte a Guterres e ao padre Melícias. No entanto, conheça a história da esquerda, leia (auto)biografias, como o "Diário do Che na Bolívia", e romances como "A Mãe", de Gorki, ou "As Vinhas de Ira", de Steinbeck.


8. Prefira o risco de errar com os pobres a ter a pretensão de acertar sem eles. Conviver com os pobres não é fácil. Primeiro, há a tendência de idealizá-los. Depois, descobre-se que entre eles há os mesmos vícios encontrados nas demais classes sociais. Mas nunca se esqueça que Eles não são melhores nem piores que os demais seres humanos (qual elites, isso são coisas de renegados, tipo JPP). Todavia, a diferença é que são pobres, ou seja, pessoas privadas injusta e involuntariamente dos bens essenciais à vida digna. Por isso, vá lá não custa assim tanto, estamos ao lado deles. Por uma questão de justiça. Lembre-se (mesmo que passe a andar com motorista), um militante de esquerda jamais negoceia os direitos dos pobres e sabe aprender com eles.


9. Defenda sempre o oprimido, ainda que aparentemente ele não tenha razão. Compreenda que são tantos os sofrimentos dos pobres do mundo que não se pode esperar deles atitudes que nem sempre aparecem na vida daqueles que tiveram uma educação refinada. O importante é que tenha presente que em todos os sectores da sociedade há corruptos e bandidos (veja lá não se passe). A diferença é que, na elite, a corrupção se faz com a protecção da lei e os bandidos são defendidos por mecanismos económicos sofisticados, que permitem que um especulador leve uma nação inteira à penúria.


10. Faça da militância um antídoto contra a alienação. Agora a sério porque provavelmente também me incluo e não quero fugir com o rabo á seringa: falamos como militantes e vivemos como burgueses, acomodados ou na cómoda posição de juizes de quem luta.


Tenha um bom congresso... desfrute!



publicado por albardeiro às 18:20
link do post | comentar | favorito
|

7 comentários:
De Charlie a 4 de Outubro de 2004 às 09:12
Sem dúvida que a Esquerda e a Direita são os motores das sociedades modernas. A Direita quer o Poder para apoderar-se de tudo, nem que para isso tenha de ceder algo ao Povo. A Esquerda pretende que o Povo tenha tudo, nem que para isso tenha de tomar o Poder.


De Fateixa a 3 de Outubro de 2004 às 23:50
Bem dito e bem escrito, valeu a pena a leitura!!!


De GIN a 3 de Outubro de 2004 às 22:18
gostei desta desmontagem ... mas cada um fala por si
abraço blogueiro


De Plancie Herica a 3 de Outubro de 2004 às 18:54
Eia... tantos militontos...
Gostei!

Um abraço,
Francisco Nunes


De Diogo a 2 de Outubro de 2004 às 19:17
Isso serve muito bem para os LELLOS, Seabras, Narcisos, mais as peixeiras, a cambada do PORTAS, as santanetes, os sem vergonha que vão e que saem da CGD; não fiquem a pensar que o BE e no PC estão imunes. Se pensam é puro engano!


De Caos a 2 de Outubro de 2004 às 11:22
Tenho a impressão que essas dicas podem fazer parte de uma cartilha para todos os partidos.


De Pitoresco a 1 de Outubro de 2004 às 20:11
Vocês são demais. A maralha quando se sentar para a vassalagem deve ter as orelhas de churrasco!


Comentar post

pesquisar
 
Março 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

A NOVA ORDEM

INFORMAÇÃO

ERA UMA VEZ

ILUSÃO FATAL

A LIÇÃO

SALVE-SE QUEM PUDER

ESCOLHA RACIONAL

VERDADE E CONSEQUÊNCIA

PRAÇA DA JORNA

CONTAS

arquivos

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds